RDC 327 - Saneantes

A RDC 327 - Boas práticas de fabricação e controle (BPF/C) para indústrias de saneantes domissanitários  apresenta os procedimentos e a prática normativa que visa a padronização e definição de procedimentos, métodos de fabricação, condições de instalações de uma empresa, equipamentos e respectivas manutenções, critérios de segurança, bem como matérias-primas, embalagens, condições de estocagem e aspectos relativos ao meio ambiente, para garantir a qualidade e a segurança no uso dos produtos saneantes Domissanitários.

ITENS BÁSICOS PARA AS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO E CONTROLE


Os itens básicos das BPF e Controle são:

I - MATERIAIS (matérias-primas e materiais de embalagem)
• Procedimento de inspeção e recebimento;
• Instalações da inspeção de recebimento;
• Armazenamento.

II - PROCESSOS
• Procedimentos de processo;
• Equipamentos;
• Instalações e ambiente.

III - PRODUTO ACABADO
• Verificação final;
• Armazenamento;
• Reclamações de clientes/usuários/consumidores e ações corretivas.

Como a Qualtec atua

Diagnóstico de Gap - Execução de diagnóstico, analisando as práticas executadas descritas nos procedimentos de trabalho do Sistema de Gestão atual em relação aos requisitos. Tem as características de: ser Independente do ciclo de atividades de certificação e Identificar desvios (gaps) atuais da organização com relação ao programa. Segue uma abordagem de auditoria: análise das práticas atuais e disposições planejadas pela organização, através de: entrevista aos principais responsáveis do sistema e pessoas designadas pela organização e amostras documentais pontuais, onde relevante. Os desvios identificados têm uma natureza potencial, baseiam-se na evidência e informação recolhida sobre o que existe no momento do gap e o que está previsto, e os requisitos que futuramente a organização terá de cumprir. O grande diferencial do diagnóstico executado pelos profissionais da Qualtec é o relatório entregue a organização que dispões os requisitos e apresenta a prática a ser aplicada, apresenta todos os pontos para apoio na definição do cronograma de trabalho adequado.

Treinamento  - Propicia aos participantes a interpretação da norma e apresenta os requisitos necessários para a implementação.  

Auxílio na Implantação - Desenvolvimento de procedimentos e manuais e elaboração de processo.  Aperfeiçoa a eficiência e eficácia de processos (produtivos e administrativos correlatos).  Define processos de trabalho e de sistemas que são claramente entendidos, gerenciados e melhorados.  Implanta indicadores de desempenho.  Busca de soluções personalizadas, sistema de gestão adaptado à estrutura da empresa.

Auditoria Interna - Nas auditorias são identificadas oportunidades de melhoria, visando à total compatibilidade entre os processos em operação e os processos descritos nos documentos. Tem a vantagem de avaliações independentes, visão externa e neutra do sistema, resultados mais objetivos e maior número de oportunidades de melhorias.

CLIENTES QUE NOS FORTALECEM