fbpx

Como forma de resolver diversos problemas sociais e ambientais, a logística reversa pode impedir que milhões de reais sejam jogados no lixo anualmente

Já trabalhamos em alguns artigos a obrigatoriedade de lidar com os resíduos, prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS): no estado de São Paulo, a CETESB publicou um procedimento para incorporação da logística reversa no âmbito do licenciamento ambiental, dando forças a medida presente no PNRS.

Além disso, pesquisas apontam que o consumidor vem mudando seus hábitos, dando preferência a produtos fabricados de forma sustentável.

Mas será que apenas isso é o suficiente para realmente mudar a cultura das organizações?

Estamos jogando dinheiro fora todos os dias.
É o que aponta nossa especialista, Roberta Grillo, em novo artigo:

“Segundo relatório do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) de 2010, nós brasileiros literalmente jogamos na lata do lixo um montante estimado de 8 BILHÕES DE REAIS por ano.
Este valor refere-se ainda apenas aos recursos que deixam de ser ganhos com o reaproveitamento dos resíduos no próprio sistema produtivo da empresa ou com a venda de insumos, como plástico, alumínio e vidro, para reciclagem.
Ou seja, não inclui toda a economia de recursos e custos que teríamos (…)”

Leave a Reply